As 2 Melhores Técnicas de Estudo

Tempo de leitura: 4 minutos

Como professora de Direito há dez anos sempre observei os métodos de estudos mais comuns que os meus alunos utilizam. A caneta marca texto, por exemplo, faz parte do material da maioria dos estudantes…aquelas alunas caprichosas então nem se fala…uma caneta de cada cor rsrs. Neste post vou apresentar as 2 melhores técnicas de estudo para você guardar o conteúdo de uma matéria.

Primeiramente, é importante ressaltar que cada um deve observar o que funciona para si. O que pretendo trazer para você é a reflexão se a sua técnica preferida está entre as mais eficazes ou não.

As informações resultam de uma pesquisa científica veiculada na revista Psychological Science in the Public Interest.

Grifar o texto é uma técnica de estudo eficiente?

Os meus alunos e leitores sempre ouvem esta minha frase:

– O estudo eficaz é aquele estudo ATIVO, ou seja, PRODUTIVO!

Isso significa que você deve produzir o seu material enquanto estuda e, necessariamente, fazer um esforço mental para fins de fixar o conteúdo da matéria.

É por isso que, segundo o estudo, a técnica de usar canetas marca texto para grifar os textos é considerada de baixa eficiência por não exigir qualquer esforço do nosso cérebro (grifo nosso rsrs).

Assim, o ato de grifar não exige conexões cerebrais mais complexas. Para ter algum resultado você deverá associar esta técnica a outros métodos.

E resumir, professora? 

A técnica de resumir textos, segundo a pesquisa, tem baixa utilidade!

Sempre fui adepta deste método, inclusive, esta foi a técnica que utilizei para estudar os textos de alta complexidade para a seleção de mestrado da UFJF. Então a minha aprovação no mestrado contraria a pesquisa? Não!

Os resumos são considerados eficientes dependendo do tipo de prova que você vai prestar. Explico:

Para provas objetivas os resumos não são úteis, mas esta técnica de estudo foi considerada eficiente para provas discursivas (escritas / abertas).

Se você, assim como eu, gosta de resumir a matéria para revisá-la em um segundo momento, procure analisar se está resumindo as partes mais importantes, como, por exemplo, o conceito, as exceções etc.

Lembre-se: resumir não é transcrever! Esta é uma outra dica para forçar o cérebro. Procure resumir com as suas palavras e reduzir o texto que está no caderno, material ou livro.

Para o texto não ficar muito longo optei por falar destas duas técnicas que mais observo em sala de aula. Agora vamos para as melhores técnicas de estudo!

Então, quais são as 2 melhores técnicas de estudo?

  1. PRÁTICA DISTRIBUÍDA

É muito comum o estudante ou concurseiro querer dar o seu máximo próximo a data da prova. Contudo, fique sabendo que este, comprovadamente, não é o melhor método de estudos.

Prática distribuída é o contrário de estudar tudo na véspera da prova! E aqui temos 2 caminhos para a eficiência nos estudos:

a) Dividir os blocos de estudo ao longo do dia. Ao invés de estudar por horas e horas seguidas o estudante deve dividir o tempo em blocos e distribuí-los em períodos diferentes do dia. Exemplo: 2 horas logo no início da manhã, 2 horas à tarde e finalizar o dia com um último bloco de 2 horas.

b) Estudar uma matéria por um período longo e contínuo (mês/ano). Período longo e contínuo não é estudar 4 ou 6 horas a mesma matéria, mas distribuir o tempo de estudo da disciplina por meses ou anos. Exemplo: você está se preparando para a OAB ou um concurso público no qual serão exigidas várias disciplinas. É mais eficiente para fixar o conteúdo estudar as matérias conjuntamente e não querer esgotar uma matéria para depois iniciar os estudos de outra.

  1. TESTE PRÁTICO (TREINAR POR QUESTÕES)

Segundo a pesquisa, resolver exercícios é a MELHOR e MAIS EFICIENTE técnica de estudo. Olha aí estudo ATIVO novamente…

O cérebro precisa se esforçar para a aprendizagem acontecer efetivamente, assim, nada melhor do que simular a prova treinando por questões!

Erre a questão estudando e procure saber na doutrina ou no seu material qual foi o erro cometido e qual raciocínio não foi correto. Estudar o conteúdo de uma matéria a partir das questões é uma excelente técnica de revisão e aprendizagem.

Ao planejar e organizar seu tempo de estudo inclua pelo menos um bloco de tempo para dedicar-se à realização de questões.

Boas dicas, né?!

Conta pra mim se você vai mudar algum hábito a partir de agora!?

Se você curtiu este post, compartilha com os amigos!

Compartilhar é ajudar! 😉

 

 

 

15 Comentários

  1. Marlo Rivera Dias

    Artigo sensacional!!! Eu sempre pensei que resumir e grifar era estudar! rsrs

    Responder
    1. Ana Cláudia

      Professora, eu cada vez mais, tenho mais vontade de estudar e sempre procuro cada vez mais técnicas funcionais que facilitem a minha caminhada em direção a oab e concurso público. Obrigada pela dica querida! Beijo

      Responder

      1. Que bom que você gostou das dicas, Cláudia! Fique à vontade para colocar suas dúvidas ou pedidos de temas que farei especialmente para você! 😉

        Responder
  2. Renata Lima

    Excelentes dicas, só aprendemos que temos que estudar, mas as técnicas mesmo não nos é dada, pelo menos o norte e como você diz, dentre as dicas, acharemos a que melhor se aplica a cada um.
    Grata por dispor esse tempo a nós. Suas dicas são sempre excelentes!

    Responder
  3. Alline Rodrigues

    Tenho o habito de estudar por resumos e quase sempre transcrevendo os textos… Excelente dica para resumir com nossas próprias palavras!!! Obrigada pelas dicas, Lizia!

    Responder
  4. Alessandra

    Professora boa noite! Tenho uma grande dúvida… Estudar em blocos…por exemplo, meu melhor horário é depois das 20h. Porém tenho picos durante a manhã e a tarde TB para estudar, tipo quando estou fazendo o almoço ou a tarde enquanto o meu mais novo dorme. Minha dúvida é…devo estudar uma matéria pela manhã, outra a tarde e outra a noite? E como faço os resumos, os fichamentos e os exercícios? Pq pela manhã um tempinho de 1h leio algo e faço uns fichamentos quando dá tempo, a tarde costumo fazer resumos da leitura da manhã e a noite fazia exercício mas tudo isso de uma única matéria. E agora, como coloco as outras matérias nesse dia? Bjoss

    Responder

    1. Oi Alessandra, tudo bem?! Vamos lá! Você deve aproveitar todos os seus 3 blocos de estudo. Por exemplo, poderia estudar um conteúdo novo naquele período que você rende mais, outro bloco de questões de uma outra matéria e o último bloco para fazer um fichamento ou resumo bem objetivo de uma terceira matéria. 3 matérias por dia estaria ótimo!!! Bjs bjss

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *